Prefeitura de Londrina vai contratar mais profissionais de saúde para reforçar atendimento de pessoas com dengue

Serão contratados temporariamente 42 médicos, 50 auxiliares de enfermagem, 4 técnicos de análises clínicas, 8 enfermeiros e 75 agentes de endemias.

Prefeitura anuncia novas medidas para atendimento aos pacientes com suspeita de dengue A Prefeitura de Londrina, no norte do Paraná, vai contratar servidores temporários para reforçar as equipes de combate à dengue e também para ajudar no atendimento de pessoas que contraíram a doença.

Serão contratados temporariamente 42 médicos, 50 auxiliares de enfermagem, 4 técnicos de análises clínicas e patologia, oito enfermeiros e 75 agentes de endemias. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, 652 pessoas contraíram o vírus da dengue apenas neste ano.

Em uma semana foram 261 novas confirmações.

Há 4.410 exames aguardando o resultado e quatro mortes causadas pela doença sendo investigadas.

Secretaria de Saúde confirma seis novas mortes por dengue no Paraná Mosquito Aedes aegypti é transmissor de doenças, como a dengue Raul Santana/Fundação Oswaldo Cruz/Divulgação Seleção Auxiliares de enfermagem, técnicos de análises clínicas, enfermeiros e agentes de endemias serão contratados por meio de teste seletivo, e os contratos valerão por três meses, podendo ser prorrogados por igual período. As inscrições podem ser feitas a partir das 15h deste sábado (15) até o dia 20 de fevereiro pelo site da prefeitura.

O processo consistirá unicamente na avaliação de títulos escolares e profissionais. A prefeitura estima que as contratações custarão R$ 832 mil por mês.

A previsão é que os novos profissionais comecem a atuar em março. Todos os profissionais trabalharão 30 horas semanais.

O salário para agente de endemias é de R$ 1.761,23; para auxiliar de enfermagem é de R$ 2.286,90; técnicos de análises clínicas/patologia é de R$ 2.757,66, e enfermeiros receberão R$ 5.687,51. Contratos com médicos Os médicos que vão compor as escalas de plantão das unidades de atendimento serão contratados por meio do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Paranapanema (Cismepar).

Ampliação nos atendimentos Com grande número de casos de pessoas com dengue, quatro Unidades Básicas de Saúde (UBS) vão ampliar os horários de atendimento para atender exclusivamente moradores que contraíram a doença.

A UBS da Vila Casoni abrirá todos os sábados das 7h às 19h.

Durante a semana, um médico vai trabalhar em regime de plantão para atender apenas pessoas com sintomas de dengue.

A UBS Vila Ricardo ficará aberta por mais tempo, atenderá das 19h às 23h, com três médicos disponíveis para atendimento neste caso.

O posto do União da Vitória terá reforço de profissionais de saúde.

O posto da Parigot de Souza atenderá aos sábados, das 7h às 19h.

Além disso, assim que os novos profissionais forem contratados, a UBS passará a ser uma unidade de atendimento exclusiva da dengue, atendendo de segunda a sábado, das 7h às 23 horas, com três médicos de plantão por período.

Outras demandas desta unidade serão remanejadas para UBS do Chefe Newton. Veja mais notícias da região no G1 Norte e Noroeste.

Categoria:Paraná